Descaso com BR 367 vira manchete do jornal O Globo

20/07/2011 10:08

Passagem do Ribeirão Barbosa, entre Berilo e Virgem da Lapa. Havia uma ponte de concreto aqui. Emjaneiro de 2004, as águas a derrubaram. Até o momento não foi reconstruída. Na época das águas, as comunidades ficam isoladas com a cheia do ribeirão.


 

 

A reportagem mostra o descaso do governo federal com a BR 367, com trechos esburacados e pontes de madeira, aguardando o cumprimento da promessa eleitoral de Lula e Dilma em asfaltá-la por completo.

 Ponte de madeira sobre o Córrego D'Ouro, em Virgem da Lapa, na BR 367.

  Leia abaixo:


Em Minas, uma estrada que só existiu nas promessas de Lula e Dilma no palanque

" Quando subiu ao palco armado em Jenipapo de Minas para celebrar a inauguração de hidrelétrica, no Vale do Jequitinhonha, em janeiro do ano passado, o então presidente Lula se segurou e guardou a melhor parte do discurso. Não era dele que deveria sair a melhor notícia do dia, e sim da candidata dele à sua sucessão Dilma Rousseff.

- Eu queria aproveitar e dar uma notícia para vocês. Nós ligamos para o Dnit e o presidente decidiu que vamos prometer mais uma obra. Que iremos cumprir o asfaltamento dos dois trechos da BR-367. Será novamente uma do PAC. O PAC é isso. Nós cumprimos o que prometemos – disse Dilma, na época Ministra-Chefe da Casa Civil.

Com o público em delírio, Lula coroou o discurso em seguida:

- A companheira Dilma assumiu o compromisso aqui da 367. Nós vamos chegar a Brasília e ver como essas coisas estão, porque dinheiro, nós temos, e, se a obra tem necessidade, o que nós temos é que fazer essa obra.

Daí em diante, a obra, fundamental para o desenvolvimento de uma das regiões mais pobres de Minas, caiu esquecimento. Ninguém do DNIT apareceu, tampouco foi feito o projeto executivo de pavimentação de cerca de 157 quilômetros de dois trechos da BR-367, que liga Belo Horizonte ao sul da Bahia. A estrada transformou-se em mais retrato do descaso e da má gestão de recursos pelo Ministério dos Transportes.

Lula e a presidenta Dilma, no dia 19.01.2010, quando prometeram o asfaltamento da BR 367.

 

 

Promessa era feita há mais tempo

A promessa de Lula e Dilma não era a primeira: em 2010, o DNIT chegou a assinar um convênio com o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), cujo objeto era justamente os trechos de terra entre Minas Novas-Chapada do Norte-Berilo-Virgem da Lapa, e Almenara-Jacinto-Salto da Divisa-Itajimirim (BA), no Vale do Jequitinhonha, que somavam 157 quilômetros. O Portal Transparência do Dnit mostra que a União liberou R$59,5 milhões para a obra, com uma contrapartida prevista governo Aécio Neves de R$ 6,6 milhões.

Ponte de madeira sobre o córrego Água Suja, na saída de Berilo para Chapada do Norte. Na foto, um acidente, em julho de 2010, com o caminhão da empresa EFERCO, responsabilizada pelo DER - Departamento de Estradas e Rodagens para cuidar de reparos na rodovia.

 

 

 

Mas apenas 37 quilômetros foram executados de fato. Uma ponte de R$ 4 milhões foi levantada perto de Minas Novas, onde, há mais de sete anos, paira imponente no ar, simplesmente porque ninguém fez as cabeceiras e o restante da rodovia.

Quando voltaram à região, em janeiro de 2010, ano eleitoral, Lula e Dilma prometeram que a obra seria tocada novamente

 

Ponte de madeira sobre o rio Araçuaí, na zona urbana de Berilo, Médio Jequitinhonha, na saída para Virgem da Lapa.

 

 

 

Mas, passados 19 meses, o que resta são pontes de madeira caindo aos pedaços, buracos por todos os lados e estrada de terra que ainda deixa cidades mineiras isoladas do desenvolvimento".

A íntegra desta reportagem foi publicada no Glogo digital, só para assinantes, no sábado, em 16.07.11:  

FONTE :   Blog Do Banu  

http://blogdobanu.blogspot.com/