Berilo: Escola Estadual estimula interesse dos alunos pela matemática

16/09/2011 23:06

Exposição mostra o resultado dos trabalhos desenvolvidos nas oficinas

 

A matemática, matéria que procura dar aos estudantes a dimensão de quantidades, medidas e espaços, mostra sua aplicação prática em projeto interdisciplinar realizado na Escola Estadual Nossa Senhora Aparecida, no município de Berilo, Médio Jequitnhoha, nordeste de Minas. Com o objetivo de estimular o interesse dos alunos pela área das exatas, a cada bimestre, a escola realiza uma gincana que elege a matemática como tema central. Nesta quinta-feira (15.09), a escola fez uma mostra dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos dentro do projeto. Nesta sexta (16.09), será o encerramento do trabalho, com a realização de tarefas.

A ‘Gincana da Matemática’ é uma das estratégias utilizadas pela escola em seu projeto pedagógico para desenvolver a capacidade de raciocínio dos alunos do 6º ao 9º anos do ensino fundamental. Para a realização do trabalho, os estudantes são divididos em duas equipes: Radicais X Potência. “Cada gincana que desenvolvemos aborda um tema da disciplina. Na ‘Matemática divertida e curiosa’, gincana deste bimestre, os alunos prepararam trabalhos relacionados às figuras geométricas e aos ‘grandes matemáticos’”, explica a professora da disciplina e coordenadora do projeto, Edione Teixeira de Oliveira.

Segundo ela, as tarefas a serem desenvolvidas pelas equipes não são trabalhadas apenas dentro das aulas de matemática. “Nas aulas de história, os alunos fizeram uma pesquisa sobre ilusão de óptica. Já em língua portuguesa, eles pesquisaram a história dos ‘grandes matemáticos’. Nas aulas de arte, os alunos aprenderam a fazer desenhos a partir de mosaicos. O resultado desse trabalho pode ser conferido nesta quinta, em uma exposição organizada na escola, com o resultado dos trabalhos desenvolvidos nas oficinas que fazem parte da gincana”, completa a coordenadora do projeto.

Nesta sexta, serão realizadas apresentações de algumas tarefas feitas pelos estudantes desde o início do mês. Entre as provas estão dois desfiles: um sobre as figuras geométricas, em que os alunos vestirão a caráter, e outro sobre os ‘grandes matemáticos’. Nesse dia, as equipes também realizarão outras tarefas a serem propostas pela comissão da gincana. “O projeto é levado muito a sério. Os alunos se envolvem nas tarefas e nós fazemos a premiação com troféu e medalhas’, comenta a diretora Alaíde Assis Amaral.

“São dias em que a gente aprende muita coisa. Eu sempre gostei de matemática, mas a gincana me deixa mais interessada”, explica a estudante do 8º ano Milene Amaral Fernandes. Ela ainda destaca que dentre as oficinas que participou, a que mais gostou foi a de tangram, na qual aprendeu a fazer uma espécie de quebra cabeça chinês a partir das peças que têm a forma de figuras geométricas. “Além de confeccionar as peças, aprendemos um mito sobre o tangran. Um senhor estava andando com um espelho que quebrou em sete partes. Com elas, ele conseguia formar várias coisas. As sete peças do espelho correspondem ao número de peças do tangram”, lembra a estudante.

 

Projetos

 

A Escola Estadual Nossa Senhora Aparecida atende a 152 alunos do 1º ao 9º anos do ensino fundamental. Está localizada na comunidade quilombola rural de Caititu do Meio. Ainda na área de projetos, a instituição desenvolve outras ações interdisciplinares com os alunos.

Na área da leitura tem o ‘Viajando no mundo da leitura e da escrita’, que estimula a percepção e criatividade dos alunos por meio dos livros. No ‘Projeto História e Cultura da África’, os estudantes fazem uma pesquisa sobre as tradições, destacando as danças, comida e vestiário.

A valorização do meio ambiente está no ‘Projeto Reutilizarte’. Os alunos desenvolvem oficinas para a formação de consciência ecológica e valores cidadãos. Entre os produtos confeccionados estão: boneca de palha, reciclagem de papel e enfeites com garrafas pet.

 

Avaliações

 

A iniciativa de estimular o interesse pelo aprender entre os alunos vem trazendo bons resultados para a escola no Sistema Mineiro de Avaliação da Educação Pública (Simave). No Programa de Avaliação da Alfabetização (Proalfa), realizado em 2010, os alunos da escola conquistaram uma proficiência média de 674,5 pontos, enquanto a média estadual foi de 589,8 pontos.

Os bons resultados também estão presentes no Programa de Avaliação da Rede Pública de Educação Básica (Proeb), realizado em 2010. Entre os alunos do 5º ano do ensino fundamental, as proficiências médias em língua portuguesa e matemática foram, respectivamente, 251,0 e 255,6 pontos, enquanto na rede estadual foram de 217,1 e 235,1, respectivamente.

No último ano do ensino fundamental, os alunos também ficaram acima da média estadual. Em língua portuguesa, a média do Estado foi de 255,7 e a da escola, 310,7 pontos. Em matemática, a média da rede estadual foi de 268,9 e a da escola 314,3.

 

Fonte: Blog Do Banu