Araçuai é uma das cidades Núcleo que realizarão o Curso de Formação do Travessia Nota 10 do Norte e Nordeste

04/09/2011 19:36

- Começa nesta segunda-feira (5), em 14 cidades polo do Norte e Nordeste de Minas Gerais, o curso de Formação Inicial de Coordenadores de Turma do Programa “Travessia Nota 10”. No processo, eles trabalham como núcleos de formação e o programa de atividades segue durante toda a semana.

Participam aproximadamente 750 coordenadores dos 188 municípios sob abrangência da Secretaria de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e do Norte de Minas (Sedvan), sendo todos vinculados a alguma instituição parceira do programa.

Em Montes Claros, a capacitação abrangerá 24 municípios (cerca de 120 pessoas). Os demais núcleos que realizarão o curso são os seguintes: Curvelo, Diamantina, Capelinha, Águas Formosas, Teófilo Otoni, Jequitinhonha, Araçuaí, Salinas, Brasília de Minas, Grão Mogol, Januária, Janaúba e Salinas.

O “Travessia Nota 10” é um programa do Governo de Minas Gerais, viabilizado por meio de parceria entre os governos federal e estadual, desenvolvido pelo sistema Sedvan/Idene, formado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e do Norte de Minas e pelo Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais. O programa atua na alfabetização de jovens e adultos que não tiveram oportunidade de estudar ou concluir seus estudos.

Parceria

O secretário Gil Pereira destaca a responsabilidade e o comprometimento dos diretores e técnicos do Estado e da rede de formadores, vinculados à Fundação Educacional Montes Claros e à Fundação Diamantinense de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão. “São fundamentais as parcerias com as prefeituras municipais da região e os organismos da sociedade civil organizada, nesta cruzada pela diminuição dos índices de analfabetismo em Minas e no Brasil”.

A assessora especial do sistema Sedvan/Idene, Rachel Ulhôa, lembra que o “Travessia Nota 10” tem como proposta construir conhecimento. As habilidades necessárias para a utilização da leitura e da escrita são trabalhadas em sua dimensão prática. O objetivo é a criação de bases para que as pessoas envolvidas tenham condições de buscar níveis mais avançados na sua formação educacional, bem como de melhorar significativamente a sua qualificação para o trabalho e a sua vida cotidiana:

“Ler, escrever, interpretar e realizar as quatro operações matemáticas básicas representam muito mais do que a decodificação e utilização dos símbolos do sistema da linguagem e da matemática. Essas ações são inseridas em um projeto de cooperação na convivência”, declarou Rachel Ulhôa.

Cidadania

O programa promove uma cidadania ativa por meio da gestão participativa. “Nós estamos trabalhando, acima de tudo, para promover a inclusão efetiva dessas pessoas na comunidade”, argumenta o diretor regional do Idene para o Norte de Minas, Guila Ramos. O assessor pedagógico regional Augusto Brito Araújo ressalta a importância desta etapa, que culminará na capacitação dos alfabetizadores cadastrados no programa, responsáveis diretos pela condução do processo de alfabetização.

O orientador de formação João Luiz Paula da Costa considera interessante a interação entre os alfabetizadores e alfabetizados. “Cada um conhece e aprende com a história de vida de cada um, pois o conhecimento de mundo deles é muito grande”, revela ele, para completar: “Minha maior satisfação é ver as pessoas de idade mais avançada, que não puderam frequentar uma escola, começando a ler e a escrever”.

 

Fonte: Agência Minas