Araçuaí busca soluções para a seca e a diminuição da pobreza durante seminário legislativo

10/09/2011 12:07

Os altos índices de pessoas na pobreza nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri foram destacados durante o Seminário Legislativo Pobreza e Desigualdade, realizado pela Assembléia Legislativa de Minas Gerais em Araçuaí, na manhã de sexta-feira  9 de setembro.Cerca de 200 pessoas participaram do evento, no auditório do Colégio Nazareth . Ao  final do evento, foram retiradas 40 propostas para minimizar a pobreza e as desigualdades sociais nos dois vales. Elas serão enviadas à etapa final do seminário estadual que acontece em Belo Horizonte de 24 a 26 de outubro.
O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), salientou que, das cerca de 900 mil pessoas em situação de pobreza no Estado, 125 mil estão nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Com cerca de 1 milhão de habitantes, a região tem PIB de R$ 5,3 milhões, o que corresponde a apenas 1,89% da produção de riquezas do Estado.
Além disso, somente 9% da população têm acesso à disposição adequada de resíduos sólidos e o acesso a água potável chega a 71%, o segundo menor de Minas. Em Araçuaí, 45% da população vivem acima da linha da pobreza e 54% entre a indigência e a pobreza.

  Secretário Gil Pereira quer que programa de cisternas atinja toda a area da SUDENE

 

O secretário de Estado para o Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e Norte de Minas, Gil Pereira, afirmou que é preciso tornar o programa de cisternas do governo federal mais abrangente. Ele disse que o programa federal, que prevê a instalação de cisternas na região, precisaria ser estendido a todos os municípios da área mineira da Sudene, composta de 138 cidades. Para isso, seriam necessárias cerca de 100 mil cisternas.
Além do programa de cisternas, as ações de combate à seca contam com projetos de irrigação de pequenas propriedades, para garantir a água e dar sequência à cadeia produtiva do leite, "essencial para qualquer programa de erradicação da pobreza", afirmou o secretário.
Gil Pereira abordou outros projetos que beneficiam o Vale do Jequitinhonha, como a implantação da agenda social do governo mineiro. "Na área de educação, foi detectado que as escolas municipais não contam com abastecimento de água, o que será solucionado por um dos projetos da Secretaria de Estado de Educação, a partir de 2012", informou.

 

Corte de cana-de-açúcar precisa de mais recursos, afirmam autoridades

 

O prefeito de Araçuaí, Aécio Jardim (PDT), pediu que os deputados se empenhem em solucionar as dificuldades enfrentadas por 14 municípios em relação ao corte de cana-de-açúcar. "Não temos condição de receber os 9 mil trabalhadores temporários para o corte da cana porque as prefeituras não têm recursos para oferecer os serviços básicos", enfatizou.
Aécio Jardim pediu investimentos que levem indústrias para o Jequitinhonha.

 

Deputados querem ações que priorizem vocação da região

 

Os deputados que participaram do evento salientaram a necessidade de ações voltadas para a agricultura familiar, considerada pelos parlamentares vocação econômica da região. O deputado Rogério Correia (PT) defendeu o acesso à terra e a reforma agrária e André Quintão (PT) mencionou o acesso aos recursos hídricos.
O deputado Luiz Henrique (PSDB) disse que, apesar das dificuldades, os Vales do Jequitinhonha e do Mucuri e o Norte de Minas vêm sendo atendidos pelo governo do Estado e afirmou que a transformação da Secretaria de Estado para os Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e Norte de Minas em órgão permanente demonstra a preocupação do Estado com os cidadãos.
Já Carlos Henrique (PRB) considerou que o debate sobre a superação da pobreza deve incluir a discussão sobre planejamento familiar. Ele também defendeu a reforma tributária como forma de garantir mais recursos aos municípios.