Alunos da rede estadual cobram a volta das aulas no Estado

09/08/2011 00:00

Professores que estão parados desde o dia 8 de junho reivindicam piso salarial de R$ 1.597,87

 

Carlos Calaes - Do Hoje em Dia - 8/08/2011 - 21:26

 

Enquanto perdura a queda-de-braço entre o Governo de Minas e os professores estaduais, em greve desde o dia 8 de junho por conta do impasse sobre o valor do piso nacional, alunos do Instituto de Educação de Minas Gerais (IEMG) fizeram uma manifestação contra a falta de aulas. Os professores reivindicam piso salarial de R$ 1.597,87 para servidores de nível médio que trabalham 24 horas por semana.

A Secretaria de Educação alega que a remuneração, desde janeiro passado, assegura ganhos reais e que o piso salarial da categoria em Minas é maior que o piso salarial profissional dos professores. Nesta segunda-feira (8), a secretária Ana Gazolla passou o dia com assessores, na tentativa de uma solução para o impasse.

Enquanto isso, os alunos se mobilizaram nas redes sociais. Logo, dezenas de estudantes se encontraram no pátio do IEMG, onde improvisaram faixas e cartazes, saíram em passeata exigindo o fim da greve e a volta das aulas. Eles desceram pela Avenida Afonso Pena até á Praça Sete, Região Central da cidade e se aglomeraram em volta do Pirulito, provocando congestionamentos no trânsito. Não foram registrados incidentes.

A assessoria da Secretaria de Estado da Educação informou que a reunião ainda deve continuar na terça-feira (9) e que as decisões serão divulgadas na terça-feira. Uma delas deve ser a contratação de substitutos temporários para repor as aulas para alunos do 3º ano do ensino médio.

Reportagem divulgada na última segunda-feira pelo Hoje em Dia alertou para situação dramática desses alunos e seus pais em virtude da proximidade das datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e também dos vestibulares. O Enem está previsto para os dias 22 e 23 de outubro, com 4.6 milhões de inscrições em todo pais.

 

.matérias relacionadas

    * .Estado tem R$ 10 para cada servidor público mineiro
    * .Greve dos professores vai parar no Ministério Público
    * .Greve dos professores estaduais ameaça formação dos alunos

 

FONTE: Hoje Em Dia